Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2010

Estréia da Banda: Anjos do Amanhã

Grupo formado por jovens da Segunda Igreja Batista em Iguaba Grande - RJ
Vocal: Amauri, Violão: Rafael, Guitarra: Léo, Teclado: Tiago, Bateria: Jonilton e na filmagem: Joshua
Muito me orgulho dessa rapaziada e faço votos de que Deus os abençoe rica e abundantemente.

Obs: Antes de iniciarem o vídeo não esqueçam de pausar a Rádio.

Paz a todos!
Ev. Ney Bellas

Os Lavradores Maus...Parábola de Jesus!

Certo agricultor fez uma plantação de uvas e pôs uma cerca em volta. Construiu um tanque para esmagar as uvas e fazer vinho e uma torre para vigiar tudo. Ele arrendou a plantação para alguns lavradores e foi viajar, ficando fora por muito tempo. Quando chegou o tempo da colheita, o dono mandou empregados para receberem a parte dele. Mais os lavradores agarraram os empregados. Bateram num, assassinaram outro e mataram ainda outro a pedradas. Aí o dono mandou mais empregados do que da primeira vez. E os lavradores fizeram a mesma coisa – uns apanharam, e outros foram mortos. Depois de tudo isso, ele pensou: “O que vou fazer? Já sei: vou mandar o meu próprio filho, meu filho querido. Tenho certeza de que vão respeitá-lo.”Mas, quando os lavradores viram o filho, disseram uns aos outros: “Este é o filho do dono. Vamos matá-lo e a plantação será nossa!” Então agarraram o filho e o mataram, e jogaram o corpo fora da plantação. Agora, quando o dono da plantação voltar, o que é que ele vai fazer…

O EMPURRÃO ... aprendendo a Voar!

A águia empurrou gentilmente seus filhotes para a beirada do ninho. Seu coração se acelerou com emoções conflitantes, ao mesmo tempo em que sentia a resistência dos filhotes a seus insistentes cutucões.
- Por que a emoção de voar tem que começar com o medo de cair? - Pensou ela.

O ninho estava colocado bem no alto de um pico rochoso. Abaixo, somente o abismo e o ar para sustentar as asas dos filhotes. 

E se justamente agora isto não funcionar? Ela pensou.
Apesar do medo, a águia sabia que aquele era o momento. Sua missão estava prestes a se completar, restava ainda uma tarefa final: O EMPURRÃO. A águia encheu-se de coragem. Enquanto os filhotes não descobrirem suas asas não haverá propósito para a sua vida. Enquanto eles não aprenderem a voar não compreenderão o privilégio que é nascer águia. O empurrão era o menor presente que ela podia oferecer-lhes. Era seu supremo ato de amor. Então, um a um, ela os precipitou para o abismo.
E eles voaram!
Ás vezes, nas nossas vidas, as circunstância…

Pés Descalços

Certa vez dois vendedores funcionários de uma grande fábrica de sapatos foram enviados à África para uma pequena pesquisa de mercado pois havia a possibilidade de se expandir os negócios com a abertura de uma nova fábrica naquele país.  Depois de 6 meses de pesquisas e estudos telefonaram dando cada qual o seu parecer. O primeiro ligou de manhã e foi logo dizendo : "Este projeto não vai dar certo! As pessoas daqui só usam sandálias e chinelos." À tarde ligou o segundo representante que todo eufórico disse: " Não perca mais tempo. Pode trazer tudo para cá, porque vai dar certo! As condições não poderiam ser melhores. As pessoas aqui não tem sapatos: só usam sandálias e chinelos."
"Disse-lhe Jesus: Porque me viste, Tomé, creste; bem-aventurados os que não viram e creram." João 20.29

Uma Visão do Céu...e do Inferno

Conta a estória que certo homem morreu e teve a permissão de Deus de visitar o inferno e o céu, onde haveria de ser sua morada eterna. Quando chegou ao inferno notou que havia uma grande mesa com uma refeição farta e deliciosa servida diante dos muitos que a rodeavam. Todos estavam à volta da mesa sentados, mas cada um possuia uma colher enorme e não lhes era permitido comer com as mãos. Sendo assim ninguém conseguia comer. Um atrapalhava o outro e havia brigas e grande tumulto.
Logo depois o homem foi levado até o céu. Lá percebeu que também existia uma enorme mesa onde todos os convidados para a ceia do Senhor estavam sentados. Mas para sua surpresa, a colher também era enorme. Todavia todos comiam muito bem e se fartavam. A diferença é que cada se ocupava em servir ao outro.
"Bem-aventurados vós, que agora tendes fome, porque sereis fartos. Bem-aventurados vós, que agora chorais, porque haveis de rir."Lucas 6.21

SEMEAR E COLHER

Semeadura...
Quem planta sementes, colhe alimento. Quem planta flores, Colhe perfume.
Quem semeia trigo, Colhe pão. Quem planta amor, Colhe amizade.
Quem semeia alegria, Colhe felicidade.
Quem semeia a fé, Colhe certeza.
Quem semeia carinho, Colhe gratidão.
Quem semeia a verdade, Colhe confiança.
Quem planta a vida, Colhe milagres.
No entanto, há quem prefira Semear tristeza e Colher amagura. Plantar discórdia e Colher solidão. Semear vento e Colher tempestade. Plantar ira e Colher inimizade. Plantar injustiça e Colher abandono.
Somos semeadores conscientes no campo da vida, Pois diariamente espalhamos milhões de sementes ao nosso redor.

As Lições das Flores

E por que andais ansiosos quanto ao vestuário? Considerai como crescem os lírios do campo: eles não trabalham, nem fiam. Eu, contudo, vos afirmo que nem Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles.Mateus 6:28 e 29.

Em Mateus 6:26 Jesus declarou que, observando as aves, podíamos aprender uma lição sobre a preocupação. Agora, nos versículos 28-30, Ele chama a nossa atenção para a lição similar apresentada pelas flores.
Um dos pontos focais do ensino de Jesus sobre as flores é o forno, mencionado no versículo 30. Os fornos da Palestina eram feitos de barro. Pareciam uma caixa, colocada sobre o fogo. Quando a cozinheira desejava aumentar a temperatura rapidamente, lançava um punhado de ervas secas e flores silvestres no forno e ateava fogo nelas.
As flores tinham um período de vida relativamente curto antes de serem atiradas no forno para acelerar a cozedura. As flores secas não prestavam para nada a não ser para serem usadas como combustível no preparo do pão, apesar disso …

O SÁBIO: É PRECISO EXPERIMENTAR

Certo homem que se considerava muito inteligente desafiava a qualquer uma pessoa a discutir com ele sobre o cristianismo.
Certo dia, enquanto falava a uma pequena platéia um homem humilde e mal vestido se dispôs a argumentar com o sábio. Neste momento o sábio lhe franqueou a palavra dizendo: Responda meus argumentos! O humilde homem apanhou uma laranja, descascou com calma, chupou a laranja e voltando-se para o orador disse: Estou pronto para falar. O sábio, com um sorriso irônico foi dizendo: Até que enfim! Vamos lá! Fale, fale... que tem a dizer em resposta aos meus argumentos contra o cristianismo?
Então, perguntou-lhe o homem! A laranja que chupei estava doce ou azeda? O silêncio foi total, quebrado em seguida por imensa gargalhada. Todos riam! Mas quem mais ria era o sábio que disse: Foi o senhor que chupou a laranja... O senhor é que deve saber se ela estava doce ou azeda!... Um momento vamos com calma... Se quem chupou a laranja fui eu, e só eu sei se ela estava doce ou azeda, …