Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

A HISTÓRIA DO PATO

Havia um pequeno menino que visitava seus avós na fazenda.
Foi lhe dado um estilingue para brincar no mato.
Ele praticou na floresta, mas nunca conseguiu acertar o alvo.
Ficando um pouco desanimado, ele voltou para o jantar.
Como ele estava andando para trás, viu o pato de estimação da vovó...
Em um impulso, ele acertou o pato na cabeça e matou-o. Ele ficou chocado e triste!
Em pânico, ele escondeu o pato morto na pilha de madeira!
Sally (sua irmã) tinha visto tudo, mas ela não disse nada.
Após o almoço no dia seguinte, a avó disse: "Sally, vamos lavar a louça!"
Mas Sally disse: " Vovó, Johnny me disse que queria ajudar na cozinha!"
Em seguida, ela sussurrou-lhe: "Lembra-te do pato?”
Assim, Johnny lavou os pratos.
Mais tarde naquele dia, vovô perguntou se as crianças queriam ir pescar e vovó disse: "Me desculpe, mas eu preciso de Sally para ajudar a fazer o jantar."
Sally apenas sorriu e disse, "está tudo certo, porque Johnny me disse que queria…

QUANTO VALE???

Um famoso conferencista começou um seminário segurando uma nota de 20 dólares.  Numa sala com 200 pessoas, ele perguntou: "Quem quer esta nota de 20 dólares?" Mãos começavam a erguer-se quando ele disse: "Eu darei esta nota a um de vocês, mas, primeiro, deixem-me fazer isto." Então ele amassou a nota. E perguntou, outra vez:- "Quem ainda quer esta nota?" As mãos continuaram erguidas.- "Bom!" – disse ele – "e se eu fizer isto?" E deixou a nota cair, pisou nela e começou a esfregá-la contra o chão. Depois pegou a nota, agora imunda e amassada, e perguntou:- "E agora? Quem ainda quer esta nota?" Todas as mãos permaneceram erguidas. "Meus amigos, todos devemos aprender esta lição: não importa o que eu faça com o dinheiro, vocês ainda irão querer esta cédula, porque ela não perde o valor. Ela sempre valerá 20 dólares." E continuou:- "Pois é! Essa situação também se dá conosco…Muitas vezes, em nossas vidas, somos amas…

VOCÊ FICARIA DE PÉ?

Havia um professor de filosofia que era um ateu convicto.
Sua meta principal era tomar um semestre inteiro para provar que DEUS não existe. 

Os estudantes sempre tinham medo de argüi-lo por causa da sua lógica impecável. 

Por 20 anos ensinou e mostrou que jamais haveria alguém que ousasse contrariá-lo, embora, às vezes surgisse alguém que o tentasse, nunca o venciam. 

No final de todo semestre, no último dia, fazia a mesma pergunta à sua classe de 300 alunos: 

- Se há alguém aqui que ainda acredita em Jesus, que fique de pé! 

Em 20 anos ninguém ousou levantar-se. 

Sabiam o que o professor faria em seguida. Diria : - Porque qualquer um que acredita em Deus é um tolo! Se Deus existe impediria que este giz caísse ao chão e se quebrasse.

Esta simples questão provaria que Ele existe, mas, não pode fazer isso!
E todos os anos soltava o giz, que caia ao chão partindo-se em pedaços. 

E todos os estudantes apenas ficavam quietos, 
vendo a DEMONSTRAÇÃO. 

A maioria dos alunos pensavam que Deus pode…